Se você está lendo este artigo, é porque provavelmente já ouviu alguém dizer que: “Se quer se destacar em seu mercado, deve fazer um bom Marketing Pessoal.”

Esse é o nosso tema do artigo de hoje! Então, continue lendo até o final para entender o que é o Marketing Pessoal e qual a diferença entre ele e sua Marca Pessoal.  Você ainda vai descobrir quais as vantagens de investir em seu Marketing e, de quebra, ainda receberá dicas sobre o que fazer e o que não fazer para se destacar e atrair o público certo. Vamos nessa?

Marca Pessoal e Marketing Pessoal

Pra começo de conversa, primeiro vamos entender o que é Marca Pessoal e como ela influencia em seu Marketing. Quando falamos em Marca Pessoal, estamos falando em encontrar sua essência. É aquilo que está lá no fundo, que tem a ver com o seu DNA. Sabe aquelas características que melhor te definem e transformam você em uma pessoa única? É a imagem que você passa para os outros e, consequentemente, a imagem que o público tem a seu respeito.

Já o Marketing Pessoal é um tipo de Marketing, ou seja, é uma estratégia elaborada e executada para fortalecer sua imagem profissional. É claro que sua Marca Pessoal se refletirá nele, pois suas ações estarão sempre acompanhadas de sua personalidade. É aquele jeitinho único que só você tem de fazer o seu trabalho, sabe?

O objetivo do Marketing Pessoal é, através de técnicas e estratégias de promoção pessoal, se transformar em uma figura de autoridade e ser referência dentro de determinado nicho ou mercado. Sabendo se valorizar, você se torna um profissional notado e respeitado, ganhando destaque e relevância na sua área.

Quando bem construído, o Marketing Pessoal atua a seu favor, alavancando a carreira na direção desejada. Ele é útil em todas as fases de carreira e independe de sua profissão — afinal, todos têm uma imagem para passar e almejam uma percepção positiva sobre si e suas qualidades. 

Na prática, as estratégias de Marketing Pessoal, ajudam o profissional a se distinguir de seus pares, ou seja, daqueles que exercem funções semelhantes. Ganhará destaque aquele que melhor conseguir se posicionar e se relacionar.

O interessante aqui é perceber que nem sempre o profissional de destaque é aquele que tem o maior cargo, se formou na faculdade de ponta ou trabalha em uma empresa de renome no mercado. Isso porque o Marketing Pessoal envolve várias facetas, assim como o domínio de habilidades técnicas e emocionais.

Para deixar claro a importância de planejar bem seu Marketing Pessoal, elaboramos uma lista com suas principais vantagens. Ou seja, tudo aquilo que uma boa estratégia de Marketing Pessoal pode te ajudar a alcançar:

  • Divulgação do seu trabalho: para se destacar, você precisa mostrar ao mundo o que você faz. Alcançando mais visibilidade, você aumenta seu potencial de atrair novos clientes — ou seja, gera novas oportunidades de negócio. Mostrar um portfólio, por exemplo, é uma excelente maneira de expor como você aplica seu conhecimento e competências;
  • Construir autoridade: demonstrando seus conhecimentos e experiências, você pode virar uma referência em sua área de especialidade. Posicionar-se como uma autoridade em determinado assunto te ajuda a educar o mercado, fidelizar clientes, estabelecer relacionamentos com parceiros, além de estimular vendas e conversões;
  • Alavancar a carreira: às vezes, fazer um bom trabalho não basta para receber destaque. Ao investir em estratégias que divulguem seu trabalho e carreguem seu DNA único, você se tornará uma referência em sua área, potencializando seu trabalho e carreira;
  • Conquistar a confiança dos clientes: se você for reconhecido como autoridade, terá maior credibilidade, além de boa reputação em seu mercado. Isso ajuda a gerar uma relação de confiança com seu público, que acredita e confia em sua expertise; 
  • Reduzir o ciclo de Vendas: se o público te reconhecer como uma autoridade em sua área e confiar em seu trabalho, você diminui as etapas do Funil de Vendas, economizando tempo e dinheiro.  

11 estratégias de Marketing Pessoal

Sabemos que “vender seu peixe” nem sempre é fácil, ainda mais em um mercado tão acirrado. Mas existem estratégias saudáveis que ajudam no fortalecimento de sua imagem e reputação. São elas que vão te colocar à frente dos seus concorrentes e alavancar sua marca pessoal. E é sobre elas que falaremos a seguir:

  1. Descubra seu estilo: aqui, estamos falando de Marca Pessoal. O autoconhecimento nos ajuda a perceber características que são próprias da nossa personalidade. Assim, podemos usá-las a nosso favor na hora de nos mostrarmos ao mundo. Seu trabalho e conteúdo devem ter uma assinatura própria, ou seja, algo que ajude a identificar quem você é. Não está baseado em uma coisa só, mas sim várias: linguagem, vocabulário, estilo de vestimenta, senso de humor, tudo que ajude a mostrar quem você é, de forma autêntica.
  1. Defina sua marca: se fizer sentido para o seu negócio, invista em criar um logotipo, uma paleta de cores, ou seja, todo um estilo próprio que ajude a identificar um projeto ou conteúdo como sendo de sua autoria. Isso ajuda na construção de autoridade e relevância no mercado, e faz com que você seja visto e lembrado.
  1. Produza conteúdo relevante: produção de conteúdo é a melhor maneira de vender seu próprio peixe no mundo digital, de maneira inteligente e humanizada. Respondendo perguntas e sanando dores do seu público, você se torna um profissional útil e relevante e, assim, consegue reter a atenção do seu público. Lembre do que falamos no começo dessa lista e faça isso usando os elementos de sua marca pessoal! Dessa maneira, seu conteúdo será único como você.
  1. Marque presença digital: hoje em dia, quando temos uma dúvida, queremos contratar um serviço ou comprar um produto, corremos para o Google, certo? Se, enquanto consumidor, é na internet que você busca soluções, sabe que deve marcar presença profissionalmente nas redes sociais, comunidades, canais e, sempre que possível, em um site próprio. Use suas redes de forma assertiva, mostrando  o seu trabalho e aspectos de sua marca pessoal. Se comunique e crie relacionamentos. Já o seu site pode conter informações mais aprofundadas, como cases ou o seu portfólio.
  1. Faça Networking: Invista em seus relacionamentos profissionais, de forma online e offline. Ou seja, tanto dentro das redes quanto fora delas. Mantenha contato com seus clientes, engaje com seu público e forme parcerias com outros players do mercado. Resumidamente, amplie sua rede de contatos sempre que puder. Isso te ajuda a ser lembrado e aumentará suas oportunidades de trabalhos e parcerias.
  1. Participe de eventos: marcar presença em eventos de sua área é parte da estratégia de aumentar sua autoridade e se destacar entre seus pares. Além disso, manter-se atualizado com as novidades da área é fundamental para alavancar o seu negócio e ganhar a confiança de seu público.
  1. Adquira mídia: sua autoridade aumenta conforme outras pessoas começam a falar sobre você. Por isso, aproveite as oportunidades que tiver para divulgar o seu trabalho, faça parcerias e apareça em outros sites e comunidades. Ser citado por outros profissionais pode ser uma estratégia interessante e indica um crescimento saudável de sua relevância.
  1. Promova o seu trabalho: existem sites e canais específicos de sua área que podem ser uma boa oportunidade para expor e promover o seu trabalho. O Linkedin, por exemplo, é uma rede social focada em relacionamentos profissionais e pode ser uma excelente oportunidade de fechar negócios.
  1. Saiba se comunicar: seja claro e assertivo em sua fala e escrita; não enrole e vá direto ao ponto, de maneira objetiva, porém gentil. Lembre-se que comunicação não tem a ver apenas com a fala, mas também com a escuta. Por isso, estabeleça um diálogo com as pessoas à sua volta e escute suas dores, o que te levará a oferecer soluções.
  1. Mantenha-se atualizado: a dica de outro é o aprendizado contínuo. A internet está cheia de materiais e conteúdos gratuitos que podem ser um bom start. Mas, se achar necessário, invista também em certificações e qualificações específicas de sua área. O conhecimento técnico é uma boa forma de se promover e se destacar dentro de seu mercado. Desenvolva suas habilidades e aprimore competências: o importante é ter uma postura aberta e estar sempre disposto a aprender.
  2. Saiba seus valores e propósito: identifique aquilo que te motiva e te move; o seu propósito é aquilo que te faz sair da cama todas as manhãs e trabalhar em prol de algo. Sabe aquele motivo que vai além de nós mesmos? Além disso, já que falamos tanto em identidade, é importante que você seja fiel a seus valores e demonstre isso em seus posicionamentos.

E aqui vai uma dica bônus: o pessoal da Rock Content tem um material incrível sobre a Matriz SWOT. Com ela, você pode praticar o autoconhecimento e usar os elementos da Matriz para se guiar. Forças, fraquezas, ameaças e oportunidades são fundamentais para traçar seu planejamento de Marketing. Essa ferramenta lhe ajudará a entender seus pontos fortes e oportunidades de melhoria, servindo como uma bússola para descobrir o norte que você deve seguir.

O que evitar quando estiver desenvolvendo seu Marketing Pessoal

Por fim, mas não menos importante, precisamos pensar sobre os comportamentos e atitudes que devem ser evitadas quando se faz Marketing Pessoal. Afinal de contas, não adianta você saber como implementar as estratégias se estiver cometendo algum desses erros básicos. Por isso, anote exatamente o que não fazer:

  • Evite imprevistos: se você se planejar bem, estará melhor preparado para todos os tipos de situação. É claro que é impossível controlar todo o cenário, mas a falta de preparo e planejamento pode ser vista como falta de profissionalismo. Por isso, se prepare e esteja sempre atento ao seu próximo passo;
  • Não minta: mentir para se promover é um dos piores erros que se pode cometer. Os danos à sua imagem e a quebra de confiança com seu público podem ser irreparáveis, por isso, foque em seus pontos positivos e busque desenvolvimento contínuo;
  • Não desvalorize o outro: não fale mal de colegas ou concorrentes. Seu Marketing deve focar em seu próprio sucesso e crescimento profissional. Ninguém cresce ao tentar diminuir os outros. Se foque no que você tem de positivo a falar sobre o seu próprio trabalho;
  • Focar apenas no produto: a ideia do Marketing Pessoal é fortalecer a sua imagem profissional. O que você tem a oferecer como produto ou serviço vem naturalmente, como seu conteúdo ou soluções. Tentar vender logo de cara pode acabar afastando sua audiência;
  • Falar apenas ou muito sobre si mesmo: o segredo é encontrar um equilíbrio. Da mesma forma que o foco não deve ser vender seu produto, você também não deve apenas fazer autopromoção. Enaltecer muito suas próprias qualidades pode te fazer ser visto como uma pessoa arrogante e egocêntrica, além de correr o risco de entediar sua audiência;
  • Cuidado com as redes sociais: é importante humanizar sua marca e mostrar aspectos de sua personalidade, mas cuidado para não se expor excessivamente, ou pode acabar comprometendo sua reputação;
  • Não alinhar seu Marketing Pessoal com outras estratégias: lembrando que o Marketing Pessoal é apenas um pilar da sua estratégia! O objetivo aqui não é apenas a autopromoção. Seu Marketing Pessoal deve estar de acordo com toda sua estratégia de vendas e suas metas a curto, médio e longo prazo.

Em suma, tudo o que vimos até aqui ajuda a entender melhor como você pode buscar, por meio do autoconhecimento, identificar os elementos de sua personalidade que compõe sua marca pessoal e quais estratégias de Marketing deve ou não utilizar para trabalhar sua imagem profissional.

Aqui na LAB, trabalhamos com posicionamento estratégico de marca e ajudamos os nossos clientes a encontrar a maneira certa de se comunicar e alcançar seu público. Também produzimos conteúdos que te ajudarão a ganhar a confiança de seu mercado por meio de autoridade e relevância. Preencha o formulário abaixo e vamos tomar um café!

LAB

0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.