O coolhunting é considerado uma das profissões mais em alta nas próximas décadas. A carreira de cool hunter está ganhando cada vez mais espaço dentro e fora das empresas. Se você ainda não conhece esse mundo, continue a leitura para descobrir o que significa o termo, quando ele surgiu, quais as áreas de atuação para o profissional e as características e skills necessárias para desempenhar bem esse tipo de trabalho. No final desse artigo, discutiremos os motivos para sua empresa ficar antenada com as tendências de mercado. 

O que é Coolhunting?

Coolhunting, como o nome em inglês sugere, diz respeito a caçar tendências. Ou seja, é a área que busca identificar as tendências emergentes em diferentes mercados

O termo surgiu na década de 1990, na área de Marketing, e hoje é utilizado para definir o profissional cujo trabalho é antecipar tendências. No Brasil, Sabina Deweik foi a pioneira na área e é considerada a responsável por trazer a metodologia para o país. 

Com o avanço da tecnologia e o uso estratégico dos dados, o mercado nunca foi tão volátil como hoje. A velocidade com que o mundo se transforma e nossas necessidades mudam abrem espaço para profissionais aptos a estudar os cenários políticos e econômicos. Além disso, o coolhunting também considera aspectos culturais e sociais para fazer suas previsões. 

Essa combinação possibilita a antecipação de tendências em diferentes áreas. Assim, as empresas mais antenadas saem à frente na disputa por participação no mercado. 

Com o forte avanço da transformação digital, cada vez mais as empresas buscam aderir às novidades de seus mercados, incorporando tecnologias que otimizem seus processos e aumentem o contato com o público. 

Resumidamente, a metodologia diz respeito à busca por sinais “cool” — ou seja, os profissionais buscam identificar mudanças nos comportamentos das pessoas. Para isso, precisam estar sempre atentos a tudo o que acontece à sua volta. Já nos primeiros sinais, as mudanças devem ser percebidas e interpretadas. 

O coolhunting ficou muito conhecido por sua aplicação em tendências de moda, mas se engana quem pensa que ele se restringe apenas a essa área. A busca por identificar padrões é uma prática adotada em diversos segmentos, e é sobre alguns deles que falaremos a seguir! 

Áreas de Atuação

Moda e Design foram os setores pioneiros na busca por antecipar tendências e entender o comportamento dos consumidores, sendo duas indústrias em que o estilo e maneira de consumo impactam significativamente o produto final. Porém, com o advento da tecnologia e o movimento dasempresas aderindo ao planejamento estratégico pautado em dados, logo o conceito ganhou espaço em diversas áreas. 

Qualquer empresa ou projeto que tem a intenção de inovar e buscar soluções criativas para as dores e desejos de seu público pode se beneficiar do trabalho de um cool hunter. 

Dentre as áreas que mais usam a metodologia destacam-se: 

  • Moda: mais do que buscar por tecidos, cores ou acessórios, o papel do cool hunter é entender o que as pessoas comunicam através de suas vestimentas, qual a mensagem que desejam passar, como querem se expressar e, acima de tudo, quais são suas necessidades que a moda ainda não esteja atendendo; 
  • Design: o Design é uma das áreas mais influenciadas pelo comportamento do consumidor. Cabe ao cool hunter entender seus hábitos, desejos e necessidades, para que as empresas repensem as estruturas, funcionalidades e aparências de seus produtos;
  • Marketing: em busca de melhorar a comunicação com o cliente, o Marketing precisa estar atento às tendências em diferentes segmentos, conseguindo assim passar a mensagem certa, para o público certo, na hora certa. O cool hunter atua junto ao time de Marketing na busca por melhores soluções e estratégias em comunicação;
  • Alimentos: analisando aspectos sociais e culturais, o cool hunting deve se atentar aos hábitos, preferências e prioridades de uma população. Saber se seu foco é na saúde, praticidade ou sustentabilidade, por exemplo, pode influenciar toda a cadeia de produção e oferta de alimentos no mercado, assim como aspectos-chave da sua comunicação; 
  • Cosméticos: assim como na indústria da Moda, aqui, o foco do cool hunter não é pensar em cores ou materiais, mas entender o que realmente importa para o consumidor a cada momento, de acordo com a cultura e valores de sua época. Além disso, entender seus hábitos ajuda a identificar quais produtos são valorizados e utilizados por cada grupo. Um exemplo de tendência que está em alta na indústria cosmética é a adesão a produtos veganos; 
  • Tecnologia: como não podia deixar de ser, o campo da tecnologia é muito rico para o cool hunter, que capta as necessidades não atendidas da população e sai em busca de soluções inovadoras que otimizem a rotina dos usuários e facilitem sua vida. 

Agora que você já sabe que o profissional que atua com coolhunting tem uma ampla área de atuação, nosso próximo passo é entender quais são as principais características exigidas para se especializar no assunto. Vamos nessa? 

Quem é o Cool Hunter? 

O cool hunter é, acima de tudo, um profissional de pesquisa. Assim, utiliza métodos de coleta e análise de dados para contribuir com a tomada de decisões estratégicas dentro de uma empresa

Sempre atento às mudanças comportamentais e culturais de um grupo, esse profissional busca por sinais criativos que indiquem mudanças na sociedade e revelem padrões de consumo, relacionamento e comportamento dentro de determinados nichos.

Como caçador de tendências, é necessário interpretar os padrões que identifica, de forma a antecipar ideias e fornecer insights para que as empresas tenham insumos para desenvolver novos produtos ou formatos de serviços. 

Capaz de ir além e enxergar leves flutuações, reconhecendo potenciais e indicadores de mudança, a pessoa que deseja trabalhar como cool hunter deve ser curiosa e atenta a detalhes, uma vez que boa parte do trabalho diz respeito à observação. A capacidade analítica também é uma habilidade desejável, e será usada para estabelecer relações e captar sinais emergentes em determinado grupo. 

Além de estar atento a padrões, é preciso ter boa capacidade para enxergar aspectos incomuns, que podem passar despercebidos pelo grande público num primeiro momento. Por identificar desejos e necessidades não atendidas da população, o profissional contribui com o centro de tecnologia e inovação de todo o mercado. 

Apesar de não existir uma formação específica na área, o profissional deve possuir uma base de conhecimentos e gostar de estudar, pois precisará sempre se manter informado e  atualizado sobre o que acontece dentro e fora de seu nicho. 

Algumas das áreas que mais contratam e mais têm afinidade com a profissão são: Marketing, Comunicação, Ciências Sociais, Moda e Administração. 

Observar tendências internacionais e entender como elas se refletem em nosso país é essencial para estar pronto e lidar com a volatilidade do mercado. Ávido por novidades, deve também acompanhar de perto as novidades do mundo digital. Por isso, esses profissionais costumam viajar bastante e transitar entre culturas.

O importante é ter um senso crítico aguçado para analisar cenários, de forma a perceber os primeiros burburinhos sobre um tema e trazer vantagem competitiva para seus setores. 

Boa parte da formação do profissional se dá com sua experiência e bagagem de vivências que carrega em sua carreira. É importante ser bem relacionado, saber entender e ouvir pessoas, pois assim estará atento a mudanças, sabendo distinguir eventos sólidos de situações mais passageiras, e aproveitando o timing e oportunidade de ambas. Se quiser saber mais sobre a profissão, recomendamos a leitura do artigo da grande especialista, Sabrina Deweik. 

A seguir, discutiremos os principais benefícios de contratar um cool hunter para trabalhar em sua empresa. 

O Coolhunting na prática: 

Como já vimos, o cool hunter é o profissional que busca prever tendências. Ele acompanha e cria um panorama entre passado, presente e futuro. Assim, consegue cruzar dados e captar informações latentes na sociedade. Mapeando mudanças de comportamentos, o cool hunter consegue encontrar desejos e necessidades dos consumidores. 

Isso pode ser muito útil para empresas que trabalham com a coleta de dados de seus clientes e desejam analisá-los, a fim de oferecer soluções inovadoras e se destacarem frente à concorrência. 

Entre os principais benefícios de contratar um cool hunter, destacamos: 

  1. Inovação: ter um analista de tendências na equipe ajuda a identificar oportunidades e lacunas no mercado, gerando insights que podem contribuir com soluções inovadoras, tanto na oferta de produtos quanto serviços;
  2. Vantagem competitiva: ter alguém capaz de prever tendências em sua equipe garante vantagem à empresa frente a concorrência, pois pode propor soluções para necessidades ainda não atendidas de seu público;
  3. Detectar tendências: por acompanhar outros mercados e culturas, com o auxílio de um cool hunter, uma empresa pode ser pioneira ao trazer uma solução para o país e apresentá-la ao mercado local, diferenciando-se de outras marcas;
  4. Prever comportamentos de consumo: uma vez que está sempre atento ao comportamento dos consumidores, o cool hunter é um grande aliado do Marketing. Isso se dá pois consegue prever mudanças no comportamento de consumo do público-alvo, bem como nortear as decisões da empresa em direção ao momento em que esse público se encontra e aquilo que ele valoriza; 
  5. Conexão com o público: por acompanhar e conhecer o público, o profissional sabe onde encontrá-lo e como se comunicar com essas pessoas, seja em um local físico ou uma rede social nova. E é lá que sua marca deve investir, otimizando ao máximo os recursos de Marketing; 
  6. Encontrar o ponto de equilíbrio: é muito importante acertar o timing para uma inovação; ela não deve chegar nem muito antes e nem muito depois da hora. O consumidor precisa estar maduro o bastante para compreender e aderir à solução proposta pela empresa.

Mais do que atuar com pesquisas de mercado, o papel dessa abordagem é observar os hábitos de consumo de forma a auxiliar na tomada de decisões estratégicas dentro da empresa. Para isso, é necessário que a marca conheça profundamente o seu posicionamento dentro do mercado e saiba se comunicar com o seu público-alvo. Clique aqui para saber como a LAB pode te ajudar.


0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.