Quando você tem uma dúvida, onde busca a resposta? Quando precisa encontrar um serviço, onde procura? E quando quer comprar um produto, mas ainda não tem certeza ou quer pesquisar preço? Se todas as suas respostas foram “no Google!”, você já sabe que hoje em dia é fundamental para qualquer empresa marcar presença na internet. E é sobre isso que se trata a transformação digital.

Segundo uma pesquisa da Oberlo, o Google sozinho processa 3,5 bilhões de buscas por dia. Se você ainda acha que essa ferramenta não tem nada a ver com a sua empresa ou o seu mercado, é hora de repensar.

Se, enquanto consumidor, é no mundo online que você procura soluções para sua vida, faz suas compras e até mesmo tem momentos de lazer, entende que é preciso criar uma vitrine online para sua empresa.

Mas não é apenas sobre posicionamento digital que precisamos conversar, é sobre realizar uma verdadeira transformação no seu negócio!

O que é Transformação Digital?

Principalmente empresas mais antigas, que começaram a operar antes do surgimento da internet, enfrentam hoje o desafio de precisar adaptar processos que se tornaram ineficientes e obsoletos com o passar do tempo. As regras que orientavam o mundo dos negócios mudaram e é preciso se transformar para continuar operando na era digital.

A transformação digital diz respeito a uma série de ações e medidas que as empresas tomam, fazendo uso de soluções tecnológicas, com o objetivo de melhorar seu desempenho e potencializar resultados.

Tais ações devem gerar valor e vantagem competitiva para a empresa dentro, ou mesmo para além, de seu segmento.

É preciso esclarecer desde já um equívoco usualmente cometido: transformação digital, apesar de envolver — e muito — o departamento de tecnologia, não é sobre ele! Isso é especialmente um desafio de gestão, que envolve todas as áreas de uma empresa.

É uma mudança na estrutura da empresa, colocando o digital como ponto central e um pilar estratégico da tomada de decisão. Além de otimizar processos que podem ser digitalizados, economizando tempo e recursos.

A maior mudança, porém, deve ser na mentalidade dos donos ou gestores da empresa. E se engana quem pensa que apenas grandes corporações tem a necessidade, ou mesmo condições, de fazer a migração para o mundo digital. Qualquer negócio que deseja se manter relevante tem a obrigação de estar constantemente atualizado, preocupado com tendências e engajado para encontrar as melhores soluções para suas rotinas e desafios.

Nesse sentido, empresas mais jovens, que já nasceram na era digital, têm algumas vantagens competitivas. Porém, é possível se adequar às práticas e mesmo inovar no mercado independentemente da sua origem. É isso o que vamos ver a seguir.

Quais os benefícios de passar por uma Transformação Digital?

Saber se adaptar é uma necessidade básica para quem busca espaço no mercado. Listamos a seguir os principais benefícios gerados por quem investe tempo e recursos para realizar uma verdadeira mudança tecnológica. Confira!

  • Otimização de Processos: usando sistemas, ferramentas e tecnologias a seu favor, é possível otimizar processos, automatizando tarefas e reduzindo burocracias. Essas ações ajudam a economizar tempo e permitem que equipes e recursos sejam deslocados para tarefas mais estratégicas. É possível otimizar rotinas como o envio de e-mails, backups de arquivos, atualizações cadastrais, cálculos e pré-atendimentos ou triagens.
  • Produtividade: com processos mais automatizados e funcionários livres para lidar com questões estratégicas, a produtividade tende a aumentar, gerando mais resultados e maior eficiência na realização das atividades. Pequenas mudanças têm um potencial transformador no ritmo e disposição do time.
  • Performance: tanto a performance dos colaboradores quanto da empresa em si tendem a melhorar, pois os processos ficam mais eficientes e as entregas mais rápidas e dinâmicas. Essa aceleração dos resultados é um diferencial competitivo para a empresa perante seus concorrentes.
  • Relacionamento com o cliente: além de expandir horizontes e poder aumentar sua rede de clientes, aqueles que já são consumidores tendem a ficar mais satisfeitos com os produtos e/ou atendimento. A mudança acontece em todos os níveis, desde a qualidade do produto, sua apresentação, o processo de venda, a entrega, até os cuidados pós-venda. Os e-commerces são um excelente exemplo da necessidade de processos definidos e otimizados para maior alcance e impacto na internet.
  • Redução de custos: quem não gosta de saber que, além de tudo, os custos podem ser reduzidos, não é mesmo? Isso porque, apesar de alguns investimentos iniciais, a tecnologia contribui muito para encontrar gargalos e, consequentemente, eliminar desperdícios. Como a automatização tende a economizar tempo das equipes, a capacidade produtiva aumenta, trazendo mais resultados. Além disso, outro fator importante é que a automatização reduz ou elimina os possíveis erros manuais e falhas humanas, tornando mais fácil o controle e conhecimento de cada etapa do processo.
  • Vantagem competitiva: a transformação digital traz a tecnologia para o centro das pautas e muda toda a gestão estratégica do negócio. Com ganhos em produtividade e eficiência, a empresa pode ganhar lugar de destaque em seu segmento. Assim, operando de forma mais dinâmica e preparada para as próximas mudanças do mercado.

O que minha empresa precisa para se transformar?

Cultura Digital

Não tem segredo, a transformação digital é sobre promover uma mudança de mindset nos membros da organização. Ou seja, adaptar os costumes, comportamentos e a visão do negócio ao novo panorama.

Mais do que estar pronto para trabalhar com ferramentas e máquinas, as pessoas precisam entender o potencial dos instrumentos que têm em mãos. Precisam olhar para fora, entender o contexto em que estão inseridos e trazer as boas práticas para dentro.

Já que as novas estratégias devem fazer parte do cotidiano, a empresa precisa viver as mudanças. Para ter sucesso, é preciso investir no que há de mais precioso no mercado: o capital humano. Sem uma mudança comportamental, a empresa não conseguirá promover ações duradouras.

Isso requer pesquisas com os membros, muita conversa e também co-participação, para que todos entendam as necessidades e vejam sentido na forma de trabalhar. O engajamento e os resultados em desempenho e performance são mais satisfatórios quando todos se sentem envolvidos no processo de mudança.

Gestão

Modificar a maneira de gerir o negócio é o primeiro passo para alterar a estrutura da empresa. Ao propor mudanças na cultura da empresa, é preciso repensar também a estrutura de cargos, os formatos dos times, a forma de liderar e tudo aquilo que será impactado com o novo modelo de negócio. É também importante trazer para dentro da empresa talentos voltados para a aplicação e uso das novas tecnologias.

Modelo de Negócios

A nova maneira de trabalhar afeta as pessoas, a gestão e até mesmo o modelo de negócio. As possibilidades e limites são outros dentro do mundo digital e isso obriga que tudo seja repensado: dos objetivos à estratégia do negócio. A organização pode migrar do físico para o digital, aumentar seu alcance, atingir novos públicos e realizar parcerias; tudo dependerá da tomada de decisão dos gestores, que deve estar clara para todos e precisa estar alinhada com os objetivos de curto, médio e longo prazo.

Tecnologia

Esse conjunto de mudanças precisa vir acompanhado da aquisição de recursos tecnológicos que possibilitem uma nova forma de se trabalhar. O investimento pode ser feito conforme a necessidade e viabilidade, mas é fundamental que exista abertura para isso.

Inovação

A única constante é a mudança. Por isso que, sem uma forma de pensar direcionada à inovação, muitas empresas param no meio do caminho. A transformação é contínua uma vez que se dá início a ela. A tecnologia permite novas e melhores formas de entregar resultados, possibilita crescimento em diversos setores e, de tempos em tempos, ideias disruptivas podem surgir e mudar novamente toda nossa forma de pensar e agir. Esteja preparado, pois o mercado não para!

Quais os principais desafios dessa jornada?

Como toda revolução, o processo de transformação digital não é simples. É preciso ser resiliente e estar disposto a lidar com os desafios que surgirão pelo caminho.

O primeiro a ser destacado é a falta de planejamento. Como são necessárias uma série de ações simultâneas e contínuas, é preciso se organizar e criar cronogramas para que todos os esforços e investimentos estejam alinhados na mesma direção. Sem isso, as ações ficam perdidas e muita energia e recursos podem ser desperdiçados.

Outro desafio, considerado o mais danoso de todos, é a resistência à mudança. É um fato: algumas pessoas sentem-se incomodadas ao verem suas rotinas mudarem e, por isso, não serão colaborativas logo de início. Assim, é importante envolver a todos no processo, promovendo mudanças na cultura e forma de pensar da empresa, sempre ressaltando a importância de tudo isso nos níveis individual e coletivo. Aos poucos, essas pessoas podem virar aliadas e até defensoras da causa.

Em alguns momentos, surgirão as dificuldades técnicas. Não será do dia para a noite que as pessoas aprenderão a manusear máquinas, usar sistemas ou mexer em ferramentas. É preciso treinar as equipes, promovendo o ensino prático e técnico necessário para torná-las aptas a desempenhar o trabalho da melhor forma possível. Esta é também uma ótima maneira de fomentar uma cultura de Life Long Learning, ou aprendizado contínuo, como dizemos na língua portuguesa.

O que a minha empresa ganha com a transformação digital?

Pode até parecer muito trabalhoso implementar todos esses aspectos na sua empresa e nos seus processos internos, principalmente se você tem já resultados satisfatórios nas suas vendas. Mas isso não significa que o modelo que você tem hoje é sustentável.

A pandemia do covid-19 nos mostrou que uma mudança imprevista no cenário econômico de uma região pode impactar profundamente as empresas daquele ecossistema. Segundo uma pesquisa da The Economist Intelligence Unita pandemia acelerou a transformação digital de 72%  das empresas. Mas por conta da urgência trazida pela ocasião, grande parte desses esforços não deram o resultado esperado.

Na verdade, um relatório da McKinsey mostra que até 45% dos processos de transformação digital podem dar resultados abaixo do esperado. Ter o tempo adequado e separar os recursos necessários para implementar a transformação digital da sua empresa é um diferencial que vai tornar a sua estratégia mais madura e resiliente a longo prazo.

Por fim, sua empresa vai se tornar apta a enfrentar os novos desafios trazidos por um futuro incerto e também otimizar seus custos, tornando-a cada vez mais preparada para o mercado 4.0.


2 comentários

Como o Coolhunting pode ajudar seu negócio | Lab Conteúdos · 16 de Novembro, 2021 às 14:48

[…] o forte avanço da transformação digital, cada vez mais as empresas buscam aderir às novidades de seus mercados, incorporando tecnologias […]

10 dicas para manter a Produtividade no Home Office | LAB Conteúdos · 23 de Março, 2022 às 12:50

[…] algumas empresas já decidiram ficar definitivamente na modalidade remota. Graças à transformação digital, as empresas conseguem compartilhar suas informações e sistemas com facilidade, criando uma rede […]

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.