E-books, cursos, consultorias e podcasts são alguns dos formatos de conteúdo mais produzidos e consumidos na era digital como infoprodutos.

Hoje em dia, muitas empresas ou profissionais produzem esses materiais como forma de divulgar seu trabalho e atrair clientes, mostrando sua expertise em um assunto e se destacando em seu mercado. No entanto, essa não é a única estratégia possível quando falamos em infoprodutos.

Nesse artigo, você vai aprender:

  • O que é um infoproduto;
  • Quais são suas principais vantagens;
  • Diferentes tipos e formatos de infoprodutos;
  • Como produzir um infoproduto de qualidade.

Se você está procurando uma alternativa para ter uma fonte de renda extra, ou mesmo fazer uma mudança de carreira. Continue a leitura para descobrir o potencial que a internet tem para conectar o seu conhecimento com pessoas interessadas em comprar aquilo que só você tem a oferecer. Vamos nessa?

O que é um Infoproduto

Para começar nossa conversa, vamos entender o que é um infoproduto. Como o nome sugere, quando falamos em infoproduto, estamos nos referindo a informações e produtos, ou seja, conteúdos que podem ser comercializados e divulgados como produtos por conterem informações de valor para um grupo ou mercado específicos.

De forma resumida, um infoproduto nada mais é do que um produto digital que, na maioria das vezes, ensina alguém a fazer alguma coisa. Assim, são uma forma de transmitir um conhecimento específico de forma organizada.

Podem ainda entreter, ensinar ou tirar dúvidas, mas o fato é que, com a revolução do meio digital, a educação online e os infoprodutos ganharam ainda mais força na internet.

O conteúdo pode ser gratuito ou pago e pode ter diferentes formatos, como texto, imagem, áudio ou vídeo. É um material que se consome através de download ou por meio de acesso a uma plataforma online, onde pode ser consultado por um período de tempo pré-determinado.

Com o início da pandemia do Coronavírus, o mercado de Ensino à Distância, o famoso EaD, cresceu muito. Os especialistas da Hotmart indicam um aumento na procura por educação online e na compra e conclusão de cursos. Frente à nova realidade, alunos e profissionais do mercado de trabalho precisaram se adaptar e se atualizar.       

Por isso, é cada vez mais comum que as pessoas consumam conteúdo e informação assim como consomem qualquer outro produto. Isso aumentou muito o mercado online de conteúdos e transformou os infoprodutos em uma excelente oportunidade de negócio.

Não existem regras sobre o conteúdo a ser abordado. Um infoproduto pode abordar os mais diversos temas, como um assunto teórico complexo ou um guia prático que te ensine a realizar um trabalho manual, por exemplo. O segredo é encontrar um conteúdo relevante e de valor para um nicho de mercado e o formato mais adequado para transmitir seus conhecimentos de forma clara e objetiva. 

E aí, gostou da ideia? Então, entenda agora como produzir, divulgar, vender e ser afiliado de infoprodutos, um dos mercados digitais que mais cresce no Brasil!

8 vantagens de vender um Infoproduto

Agora que você já viu como o mercado de produtos digitais está em ascensão, vamos entender quais as vantagens de vender um produto digital:

  1. Negócio escalável: após produzir e colocar seu produto à venda, você não tem mais trabalho ou despesas fixas com ele e passa a se dedicar apenas às estratégias de venda. Ou seja, você desenvolve o produto uma única vez e pode vendê-lo de maneira ilimitada. Não há necessidade de estoque, preocupações com logística ou produção em larga escala;
  2. Fonte de renda: já que é um negócio escalável, você pode criar um fluxo de vendas que irá gerar uma entrada mensal de renda. Essa pode ser uma fonte de renda extra ou mesmo sua entrada principal. É claro que estamos falando de uma renda variável, uma vez que flutuará de acordo com as vendas realizadas;
  3. Plano de aposentadoria: com essa nova fonte de renda, você pode se planejar para fazer uma aposentadoria mais confortável, por exemplo;
  4. Baixo custo: como você só precisará criar esse conteúdo uma única vez, o custo é reduzido. E, a partir daí, suas vendas podem ser escaladas a partir de um custo de produção já fixado. Além disso, você pode adaptar um mesmo material para diferentes formatos, gerando um segundo produto com custo ainda menor, uma vez que a principal parte do material (o conteúdo) já está pronta;
  5. Tempo livre: depois de criar o produto, você precisará apenas se concentrar na divulgação e venda. Por isso, terá muito mais tempo livre. A liberdade de horários e os ganhos em qualidade de vida são inestimáveis. Você poderá passar mais tempo com a família e se focar no que realmente importa, incluindo criando outros materiais para escalar mais ainda os seus ganhos;
  6. Outras pessoas vendem para você: os produtos podem ser divulgados e negociados através de programas de afiliados. Assim, outras pessoas podem divulgar e vender o seu produto em troca de uma comissão. Isso pode aumentar ainda mais o alcance do seu material;
  7. Funciona independente de você: a operação de vendas online funciona 24 horas por dia — ou seja, você pode fazer vendas até enquanto dorme. A plataforma de vendas que você escolher trabalhará para você enquanto você se foca na gestão do seu negócio;
  8. Facilidade no consumo: como a venda é feita de maneira online e o cliente já recebe acesso ao material imediatamente, é muito fácil comprar um produto online. Isso estimula as pessoas que estão em busca de uma solução a se conectarem com o seu produto, caso percebam que ele pode lhes ajudar. 

8 tipos de Infoprodutos

A seguir, você vai descobrir os tipos de Infoprodutos mais procurados e consumidos pelo público. Você com certeza gosta ou pelo menos já esbarrou com algum deles. Confira! 

  • e-Book: um e-Book nada mais é do que um livro digital, que pode ser lidoatravés de dispositivos como o computador, celular ou tablet. Esse formato costuma ser a porta de entrada para muitos produtores, assim como para os consumidores, isso porque são mais fáceis de produzir, distribuir e consumir, ou seja, ler;
  • Podcast: um podcast é um conteúdo em formato de áudio. Funciona como um programa de rádio gravado, então o espectador pode ouvir na hora que desejar, sem a necessidade de acompanhar o programa ao vivo. A principal vantagem desse material é que ele é muito fácil de ser consumido;
  • Audiobooks: conhecidos também como livros em áudio. Consiste, basicamente, na narração em voz alta de um conteúdo. Assim como no Podcast, o expectador pode ouvi-lo enquanto realiza outras tarefas do seu dia a dia;
  • Infográficos: são materiais mais visuais, que trazem dados e informações pontuais com o objetivo de causar rápido impacto visual, por meio de gráficos, imagens e design criativo. Eles têm alto poder de atração e compartilhamento, devido à disposição dos dados de forma atrativa e fácil de entender;
  • Revistas Eletrônicas: com periodicidade definida, que pode ser semanal, quinzenal ou mensal, por exemplo, uma revista pode abordar diferentes assuntos  dentro de um tema mais abrangente, em diversos formatos de conteúdo, como notícias, artigos e entrevistas;
  • Webinar: funciona como uma espécie de videoconferência. É, literalmente, um seminário feito através da internet (web), com a diferença de seu alcance, uma vez que pode ser assistido de forma online por pessoas em qualquer lugar. Pode ser usado para fins educacionais e até mesmo comerciais;
  • Screencasts: são os famosos vídeo tutoriais. Esse tipo de vídeo mostra a gravação de uma tela, como se você compartilhasse a tela do seu computador com os outros usuários via internet. É um conteúdo fácil de fazer e igualmente fácil de entender;
  • Videoaulas e Cursos online: um dos formatos mais conhecidos e procurados quando se trata de infoprodutos são as videoaulas, pois são conteúdos mais focados que se aprofundam em determinado assunto. Para gravar uma aula, você precisa de uma câmera e microfone de qualidade e, talvez, um profissional que te ajude na edição de imagem e som. Por isso, o investimento inicial pode ser um pouco maior, porém, é igualmente recompensado. Uma vez que seu conteúdo esteja gravado, você pode vendê-lo diariamente, fazendo com que o seu material trabalhe para você.

Esteja atento na hora de escolher um formato para produzir seu infoproduto, e tente aliar as necessidades e perfil do público com aquilo que você gosta e tem mais facilidade.

E se você ainda ficou com alguma dúvida ou quer bater um papo sobre sua ideia, entre em contato para marcarmos um cafezinho virtual e discutirmos qual o melhor caminho para o seu infoproduto. Aqui na Lab, trabalhamos com diagnóstico estratégico para te ajudar com seu posicionamento de marca, produzimos artigos e textos para alimentar seu blog e aumentar sua autoridade em uma área, além da produção de infoprodutos, como e-books e roteiros para aulas, cursos e podcasts.


1 comentário

Crescimento do EaD durante a pandemia | LAB Conteúdos · 22 de Junho, 2022 às 12:55

[…] Um caso emblemático é o da Bruna Rebello, confeiteira que faturou mais de 1 milhão de reais na venda do seu curso de confecção de bolos durante a pandemia. Assim como ela, vários outros profissionais enxergaram essa como sendo a oportunidade perfeita para compartilharem seus conhecimentos por meio de cursos e outros materiais. […]

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.